A Arte Islâmica e o Game Design: Influências

Sabe-se que a arte islâmica não é a arte de um país ou povo em particular, e sim de uma civilização formada a partir de circunstâncias históricas.

Dona de uma natureza complexa, a arte islâmica teve como base em seu desenvolvimento, tradições pré-islâmicas nos vários países conquistados, tais como as árabes, turcas, mongólicas, hindus e persas, e manifesta-se hoje, em todas as partes do novo império muçulmano.

A arte influenciada pelo Islã e pelo Oriente Médio, aparece em alguns jogos (que vamos conhecer a seguir), e essa indústria vem crescendo no oriente e tendo um enorme reconhecimento por parte de alguns desenvolvedores, que querem mostrar que essa complexa, desafiadora e sofisticada arte, pode ser usada e muito bem usada no game design.

Sabe-se também que para criar um jogo basta ter recursos suficientes para tal, mas distribuí-los é um pouco mais complicado. Por essa razão, muitos desenvolvedores acabam se apropriando do game design estabelecido no ocidente, lado extremamente influente e claro, é demasiado difícil romper completamente com essas influências.

Enquanto os artistas islâmicos são severamente restringidos, (por N razões, especialmente políticas e religiosas, o que explica o fato de ser uma arte desprovida de representações figuradas, mas é possível “sentir” a essência da representação humana em sua geometria e arabescos) por outro lado, os desenvolvedores ocidentais não são impedidos de usar as influências islâmicas em seus jogos, apesar de não ser tão comum, talvez pelo fato de sermos bombardeados por perspectivas negativas em relação à cultura Islâmica, pela imprensa.
Quer saber um pouco mais sobre a arte islâmica ? Faça uma visita virtual ao Museu da Fundação Calouste Gulbenkian aqui: http://museu.gulbenkian.pt/Museu/pt/Museu/VisitaVirtual

Bem, voltando ao que nos interessa: JOGOS.
Vamos conhecer alguns que têm em sua arte, influências islâmicas, mesmo que muitoooo discretamente!

 

The Prince of Persia – Ubisoft

arenas olvidadas 013

Um dos melhores exemplos de games em que podemos ver a arte islâmica, um dos melhores exemplos, por ser um game bastante conhecido no mundo.

Prince of Persia se passa na antiga Pérsia e as aventuras são vividas pelo jogador, na “pele” do personagem “Prince”. Ao longo do jogo, enfrentamos vários inimigos, em vários ambientes e podemos usar as habilidades saltitantes do Prince.

É bastante presente a arte islâmica em Prince of Persia, mas por se tratar de um jogo MUITO dinâmico, em que estamos o tempo todo lutando e dando piruetas, pode ser mais difícil prestarmos atenção aos detalhes nos ambientes do jogo.

 

Journey – Thatgamecompany

Journey

É um game, na minha opinião, dotado de uma estética riquíssima em que é possível notar a arquitetura inspirada em mesquitas, templos, além de o personagem usar uma roupa típica muçulmana, o Hijab o (inclusive o jogo permite que você troque a estampa do manto do personagem). Olha, esteticamente falando, este jogo é bonito demais da conta.

 

Assassins’ Creed – Ubisoft

Image00002

Game em terceira pessoa, de teor histórico e grande qualidade gráfica, não possui exatamente elementos artísticos islâmicos em suas ambientações, mas é inspirado na Ordem Secreta dos Assassinos, o Hashishin, uma seita ismaelita, minoritária, que levou pânico ao Oriente Médio.

Fundada em 1090, no século XI por Hassan Sabbah (1034 – 1124) encarnação de Deus na Terra, mais conhecido como “o velho da montanha”, retornara ao Egito para a sua Pérsia nativa, para enfrentar os seus adversários, com o objetivo de difundir uma nova corrente do ismaelismo.

A série Assassin’s Creed popularizou a Ordem dos Assassinos através de personagens como  Altaïr Ibn-La’Ahad, Ezio Auditore e Desmond Miles.

Temos então os três primeiros títulos: Assassin’s Creed, Assassin’s Creed: Altair’s Chronicles e Assassin’s Creed: Bloodlines, que são centrados na Terceira Cruzada, e são nestes mais especificamente, que podemos notar traços históricos do oriente médio, com destaque especial às torres e templos que ilustram a maravilhosa arquitetura islâmica, representadas com fidelidade nos jogos da série.

Os ambientes são altamente detalhados. O primeiro jogo, por exemplo, ocorre em um reino que consiste em quatro cidades: Jerusalém, Acre, Damasco e Masyaf, ambientações que caberiam lindamente mais detalhes de elementos da arte islâmica, mas infelizmente não há, vamos nos contentar com os ótimos gráficos, história e jogabilidade de Assassin’s Creed mesmo!! xD

 

Curiosidade: A frase “ nada é verdade, tudo é permitido” popularizada na série Assassin’s Creed, foi realmente usada por Hasan e os Grão-Mestres nos rituais de iniciação na Ordem dos Assassinos.

Stephanie

Anúncios

4 comentários em “A Arte Islâmica e o Game Design: Influências

  1. Bacana demais! Vale lembrar que, até mesmo jogos com aparentemente 0 de influencia da arte islâmica, costumam ter um ou outro fator que, irremediavelmente, vieram da cultura islâmica. Como “costumes” ou “skins” , armas específicas e até pets/mounts.

    • Ótimmmma lembrança, Pedro! Armas como as cimitarras, cutelos, adagas e sabres originadas do Oriente médio serviram e servem de inspiração para muitos jogos mesmo, especialmente os MMO’s, né, que tem uma variedade incrível de Weapons medievais, assim como Costumes também! xD

      Obrigada e volte sempre!!! 😀

  2. Steph eu curto pacas Journey, foram um dos jogos que eu mais finalizei e mais explorei, tanto sua ambientação quando a sua história são emocionantes, o jogo tem uma proposta artística, e com essa proposta que horas causa uma solidão sentimental no jogador e outra causa uma fascinação por tamanha beleza, faz deste jogo um dos mais belos já criados *-*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: