Bravely Default: RPG clássico de volta!

Fala galera!

Então, hoje venho aqui para falar com vocês a respeito de um gênero que não faz tanto sucesso como antes, porém tem seus amantes assim como qualquer outro gênero de game: o JRPG. Sim galera, muitos chegaram a pensar que o estilo tivesse sido abandonado devido ao fato que diversos jogadores não gostam de devotar tanto tempo e de ter que realizar diversas coisas “chatas” para alcançar o fim do jogo. Mas cá estamos com uma pérola da Square em nossas mãos: Bravely Default. A princípio fiquei um pouco resistente a jogá-lo, mas me surpreendi bastante com todos os “novos” aspectos apresentados no game. Mas chega de conversa e vamos ao que interessa rs.

Bravely Default é um RPG eletrônico produzido pela Silicon Studio e distribuído pela Square Enix para o portátil Nintendo 3DS. Em um momento que os RPG’s atuais abandonam o estilo convencional de jogo pulando para um linha mais “action”, a parceria da Silicon e Square é um prato cheio para os fãs em geral de RPG. Tudo no jogo lembra um JRPG de SNES. Batalha por turnos, encontros aleatórios e linha evolutiva do personagem são as principais semelhanças.

Os estúdios também optaram por um sistema para jogadores menos “pacientes” no qual se pode acelerar as cenas de batalha e até um modo automático de batalha. Outra novidade no sistema de batalha é a opção de mudar entre as dificuldades durante o jogo, para que aquele chefe impossível fique mais acessível. Para aqueles que gostam de opções de personagens, o jogo não explora bem essa parte, porém em contrapartida, disponibiliza 25 jobs para o jogador se deliciar. Abaixo temos algumas delas:

 

 

Outra faceta do sistema de batalha (e que dá nome ao jogo) são os modos bravely e default. Semelhante ao modo defensivo, o default diminui o dano e armazena os chamados BP (Battle Point), enquanto o modo bravely concede até mais 3 turnos na mesma jogada. Ele também usa e abusa de belas artes gráficas durante todo o game.

 

Microtransações estão presentes, mas a Square-Enix as inseriu de um modo não-invasivo. Em qualquer batalha, o recurso Bravely Second congela o tempo e permite um movimento a mais. Os pontos gastos a cada vez que isso é usado podem ser comprados, mas também dá para recuperá-los colocando o jogo em modo de espera por algumas horas. De qualquer maneira, nunca é necessário usar o Bravely Second – para fazer esta crítica, ele só foi usado no tutorial do game.

 

O novo game da Square-Enix pode não ser um Final Fantasy em nome. Porém, contém tudo o que fazia um game da série ser apaixonante em seus tempos áureos. Mesmo que a franquia criada por Hironobu Sakaguchi tenha tomado outro rumo há certo tempo, é reconfortante ver que o JRPG ainda tem lugar em meio aos games modernos e isso que torna interessante e satisfatório dispensar tantas horas em um game como esse.

Deixo abaixo um vídeo do game para vocês e no mais, nos vemos na próxima galera!

 

Anúncios

4 comentários em “Bravely Default: RPG clássico de volta!

  1. Muito boa matéria, Luiz. Este é um dos games que mais me faz ter vontade de possuir um 3DS. 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: