Stage Select #2 – Marvel nos Games

No ar mais um Stage Select!

 

A expectativa do momento é a estreia do filme  Vingadores 2 : A Era de Ultron, prevista para o dia 23 de Abril, aqui no Brasil, uma semana antes da estreia nos cinemas norte-americanos. A sequência do filme Vingadores promete muita ação, recursos tecnólogicos e a participação dos principais super-herois da Marvel. As novidades do filme ficam por conta da adesão de três novos personagens: Feiticeira Escarlate, Mercúrio e Visão. A primeira com poder de telecinésia, o segundo com o poder da velocidade e o terceiro com poderes peculiares, irão representar e  reforçar a equipe dos Vingadores.

As novidades também estão nas armas e nas roupas: O Hulk ganhou uma roupinha nova mais favorável e ajustável, o arco do gavião arqueiro também foi melhorado, e  a viúva ganhou presentinhos do Stark para complementar seu armamento. E lamentamos mais uma vez, a ausência do homem aranha. 😥

O filme é baseado nas histórias em quadrinhos, que mais tarde serviram de inspiração para vários jogos eletrônicos.

Sendo assim, nada mais justo do que pautarmos no nosso podcast, as nossas experiências, e  perspectivas sobre os mais variados jogos inspirados nos heróis tão conhecidos e adorados, do universo das bandas desenhadas (Comics) e também sobre alguns joguinhos que foram inspirados nos próprios filmes da Marvel.

Presentes aqui para falar sobre o assunto temos o Thiago, Luiz, Lucas, Stephanie e Felipe, e como convidado trazemos o Alessandro.


Caso queira baixar para colocar no seu celular ou ipod, clicke no Download

Anúncios

9 comentários em “Stage Select #2 – Marvel nos Games

  1. Estou gostando da opinião de vocês, e queria sugerir 2 temas: O Que vocês esperam para a Guerra Civil nos cinemas e sugestões de como poderia ser o novo Homem-Aranha da Marvel Studios. Flw e parabéns ^^

    • Obrigada, pelo feedback, Matheus!
      Temos grandes produções a caminho e com certeza teremos bastante material para conversar sobre! Vamos guardar todas as sugestões e trabalhá-las da melhor forma mais para frente!
      Volte sempre e agradeço em nome de todos, o seu apoio! 😀

  2. Adorei o que a Steph falou sobre o Hulk de 2003.
    Também achei o primeiro filme do Hulk muito superior ao segundo… Ironicamente, acho que ele foi um fracasso de bilheteria justamente pelas razões que eu o considero melhor. Toda a trama revolve basicamente na estrutura do ego do David Banner, que nunca se completa e nunca fica satisfeito. As relações inacabadas e atormentadas com o pai, a constante sensação de que poderia ser mais, viver deslocado e furioso por não conseguir se encontrar e ser alguém bem visto, com um status adequado.

    No filme com o Edward Norton, eles ainda usaram isso, mas sem tanta complexidade e aprofundamento nas raízes da batalha psicologicamente que o David Banner vive.

    Em Os Vingadores, o David Banner e o Hulk francamente não fazem sentido pra mim. É o Hulk pós anos 90, nerd que vira um retardado super poderoso com coração de ouro.

    O Hulk é um dos personagens mais sombrios, como a Steph disse. As motivações por trás do David Banner e as circunstâncias, são sinistras. Ele é um cientista brilhante, mas nunca tão brilhante quanto deveria ser, que acaba se tornando um monstro graças a um acidente que ele mesmo causou. Esse monstro desperta toda vez que o David Banner fica com medo ou raiva, é o que quase todos pensam. Mas na verdade, qualquer estado emocional que o David Banner encontra, que seja mais intenso, traz o Hulk – talvez porque o David Banner seja uma personalidade ansiosa, e o próprio medo de trazer o Hulk à tona o mantém on the edge.

    O Hulk, então, sempre aparecer em todos os momentos em que a vida do David Banner vale a pena – todos os momentos de excitação, seja fugindo de uma horda de tanques ou o primeiro beijo com alguém -, sempre serão tomados pelo Hulk que não saberá o que fazer com aquilo e o destruirá. David Banner é escravo das emoções que não sabe controlar e o Hulk é prova viva disso.

    Acho que se colocar nos pés do David Banner é a coisa mais fácil do mundo, para qualquer pessoa mais introspectiva, por isso considero o Hulk um dos meus heróis favoritos. A dualidade e eterno conflito eterno que ele vive, é normal para qualquer um que seja mais ansioso ou viva períodos de estresse.

    O próprio final do seriado dos anos 70 encorpora uma coisa fenomenal: o David Banner está sempre fugindo. Não daquela cidade ou situação, mas DELE MESMO. E isso é impossível. Ele não pode fugir dele mesmo e quanto mais tentar, maior e mais pesada fica a sombra do Hulk.

    Desculpa aí gente, empolguei em ver a Stephanie falando sobre como o Hulk de 2003 é melhor e não quis perder a oportunidade.

    • hahahahahaha Você expressou exatamente o que eu gostaria de ter expressado, foi bem claro, objetivo e coerente.
      O Hulk de 2003 sempre será o meu favorito. A forma como a identidade do Banner foi construída naquele filme, os conflitos diários, o trauma em função da morte dos pais, a paixão pela Betty (Jennifer lindíssima e sensacional no filme, como sempre) para mim, foi maravilhoso. Eu sofri junto! hahaha Ficou muito claro para mim, que o Ang Lee não queria lançar uma superprodução dotada de efeitos especiais etc… ele queria realmente trabalhar o personagem e a sua história.
      Ainda bem que nunca fui muito boa em seguir tendências. ahahaha
      Obrigada pelo feed, Juliano!
      Volte sempre! 😀

    • Cara, eu achei muito bem explicado, e agora vejo que não sei nada sobre o Hulk.

      Sempre achei ele um personagem mais poderoso do universo Marvel, mas com toda a consequência de perder o controle e sair destruindo tudo. confesso que comecei a ler Hulk contra o mundo, e quero agradecer muito seu comentário, porque enriqueceu a matéria e nos trouxe conhecimento.

  3. Telha-Aranha, Telha-Aranha
    Menos amianto, mais aranha
    Vai cobrindo de brasilit
    Mas o Lucas não faz isso
    Cuidado!
    Ele é o Telha-Aranha!

    Rimas ruins, façam melhor.
    Te amo, Lucas.

  4. Escalando prédios, dando voadoras e lançando telhas!
    Esse é o nosso Spider-man! ahuahuahahauhauh

  5. Pingback: Captain America and The Avengers: Antes do podcast, veio a análise | Sons Of Bit

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: